Sucesso News

05/07/2022 01:05

Início » TRAGÉDIAS SÃO INEVITÁVEIS, POLÍTICOS CORRUPTOS TAMBÉM?

TRAGÉDIAS SÃO INEVITÁVEIS, POLÍTICOS CORRUPTOS TAMBÉM?

Como representante do povo, o parlamentar tem duas atribuições principais, estabelecidas na Constituição: legislar e fiscalizar. Mas isso não pode ser feito apenas nos momentos das tragédias. A bancada carioca agora tenta agilizar os projetos que estão parados, para evitar esses desastres naturais. Inclusive o deputado federal Gurgel (PSL-RJ) disse que falou com o deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, para agilizar a criação de uma comissão externa para acompanhar, avaliar e apoiar os trabalhos que estão sendo feitos em Petrópolis. O deputado Gurgel se comprometeu também reunir os demais parlamentares interessados para discutir nesses projetos, quais são as prioridades para que o Parlamento possa, de fato, produzir política pública ou uma legislação que seja eficiente e eficaz para que essas tragédias, esses absurdos, não venham ocorrer ou que seja possível minimizar esses estragos.

Mas do que projetos de lei, o que cidades como Petrópolis (RJ), Betim, Brumadinho, Contagem (MG), Camacam e Canavieiras (BA), só para citar algumas precisam, é de prefeitos honestos e preocupados em honrar os votos que receberam.

Toda vez que há tragédias provocadas pelas chuvas e mortos, dinheiro federal é enviado aos municípios e nada é feito. Teve o caso de um prefeito que recusou recursos federais para uma obra de contenção de um morro porque ela só seria concluída no mandato de outro prefeito. O fato foi confidenciado por um assessor direto do Ministério da Economia.

As chuvas em Petrópolis se repetem desde 1835, época de D. Pedro II, e as tragédias continuam, com maior frequência e número de mortos, não só porque o volume de chuvas no estado tem se intensificado, como aumentou a população na cidade serrana, mas também por causa da negligência do poder público em diversas esferas de governo.

Eventos naturais são inevitáveis, mas políticos corruptos ou negligentes que só provocam indignação, são evitáveis. Os impactos desses desastres podem ser reduzidos, assim como os políticos negligentes podem ser retirados do Poder, basta que o eleitor saiba escolher. O que a gente está vendo agora, é um repeteco de uma tragédia que mais uma vez deixou de ser evitada.

Texto: Elisabel Ferriche 

Notícias relacionadas