Sucesso News

01/07/2022 11:40

Início » ENTREVISTA: As aventuras de um jornalista pelo mundo.

ENTREVISTA: As aventuras de um jornalista pelo mundo.

Em entrevista ao Jornal da Sucesso 2ª Edição, Diego Freire dá dicas de como viajar fácil e conhecer a cultura e costumes de 72 países

Viajar pelo mundo e carimbar o passaporte com entrada em 72 países diferentes requer muita vontade, determinação, e espírito viajante. E essas características o jornalista Diego Freire, 33 anos, tem de sobra. Desde que era estudante do primário, apaixonado por geografia e história, ele sonhava colocar os pés nos lugares que contemplava nos livros.

Em entrevista ao Jornal da Sucesso 2ª Edição, nesta terça-feira, 1º de março, Diego Freire contou que o primeiro lugar que conheceu foi a Finlândia, o “país mais feliz do mundo” segundo o relatório World Happiness Report, por meio de uma bolsa de estudos para finalizar o mestrado em Ciências Políticas.

A partir daí, não parou mais. Morou na Europa, trabalhou na Croácia, Polônia e Rússia. Conheceu Coreia, Japão, Vietnã entre outros.

Na cidade de Rovaniemi, na Finlândia, visitou o lar oficial do Papai Noel. O local fica no norte do país, dentro do Círculo Polar Ártico, na fria região da Lapônia. Bem no extremo do Planeta. E nas viagens, fez amigos, aprendeu línguas, conheceu novas culturas e experimentou a diversidade da culinária do mundo, com direito a “saborear” baratas e lagartas.

Diego conta que um dos lugares que o marcou muito, foi Auschwitz, o maior campo de concentração nazista, localizado no sul da Polônia, que é o maior símbolo do Holocausto perpetrado pelo nazismo durante a Segunda Guerra Mundial. Outro lugar marcante que conheceu em suas viagens foi Hiroshima, destruída, também na segunda guerra mundial, pela pela bomba nuclear “Little Boy”, na manhã de 6 de agosto de 1945.

Mais quem pensa que o jornalista Diego Freire gasta muito nas viagens que faz, ele conta que não: “o segredo é planejar as viagens pelos países próximos, usar o sistema law cost, em que empresas aéreas não oferecem serviço de bordo nem despacho de bagagem, porém em contrapartida oferecem o valor das tarifas por um preço muito mais barato. Tem passagens aéreas com um valor menor do que um lanche em um fast food. Isso é sensacional!”, conta.

Ele lembra ainda que os estudantes têm passagem free em alguns ônibus de linha internacional. “Eu, na posição de aluno, desfrutava dos mesmos benefícios que os nativos. Ah, agora vem uma dica aos turistas. Existe um passe de trem, o famoso Eurail Pass. Você paga um combo por um valor bem abaixo do normal, e usa o trem de forma ilimitada durante um mês na Europa. Ou seja, sucesso garantido em visitar muitos lugares incríveis, uma vez que a malha ferroviária cobre todo o continente”. Outra dica interessante que Diego usa em suas viagens, é trocar alimentação e estadia por trabalho.

O ano passado, Diego Freire teve que dar uma parada em suas viagens. Em março ele contraiu Covid-19, teve 95% do pulmão comprometido e precisou ser entubado. Sem saber o que aconteceria, o médico que o atendeu pediu que ele se despedisse dos entes queridos antes do procedimento. Diego ficou entubado 15 dias e sobreviveu, mas precisou aprender tudo de novo: andar, comer, falar em um processo doloroso e demorado.

Passado um ano e totalmente recuperado sem sequelas, Diego Freire contou na entrevista que está pronto para voltar ao mundo, com muita mais empatia e mais amor no coração. Ele criou um canal no Youtube “Segredos de Viagem” para falar sobre suas aventuras, que estão postadas também no seu instagram: @diegofreire. A entrevista completa dada a jornalista Elisabel Ferriche e Iell Paiva, na RádioSucessoNews você pode conferir na íntegra no YouTube, no link:

Notícias relacionadas