Sucesso News

05/07/2022 00:02

Início » Parceria entre sociedade civil e iniciativa privada recoloca 100 mulheres no mercado de trabalho

Parceria entre sociedade civil e iniciativa privada recoloca 100 mulheres no mercado de trabalho

_Após curso voltado ao empreendedorismo feminino, participantes recebem kits com semijoias para iniciarem o próprio negócio_

“Quero empreender, pois, devido minha idade, está muito difícil conseguir um emprego”, “Eu preciso aumentar minha renda”, “Quero a independência financeira”, “Tenho sonho de ficar rica”. Quem esteve no curso Mulheres Empreendedoras Reciclando o Futuro, na Faculdade Mauá, neste fim de semana, certamente ouviu algumas dessas frases. Com cerca de 100 participantes, a capacitação ajuda mulheres a voltarem ao mercado de trabalho. Além da oficina, cada uma das alunas recebeu um kit de semijoias para iniciar o próprio negócio.

De acordo com a responsável pela iniciativa, Renata D’Aguiar, o objetivo é ir além da orientação profissional. “É preciso dar um apoio inicial para que elas sigam, em breve, o próprio caminho”, destaca a fundadora do Instituto Reciclando o Futuro que, em parceria, com a empresa de bijouterias finas, Luiza Criações, entregou a todas um kit com 23 peças para revenda.

“Não se trata de uma doação e nem de uma contratação de mão-de-obra barata”, enfatiza a organizadora. Segundo ela, o material entregue gera R$ 500 com a venda. Um percentual é repassado à loja. Como contrapartida e para incentivar que continuem empreendendo, ao final das vendas, elas devolvem 50% do custo do produto e pegam outro kit. “Esse valor de retorno é apenas para que elas entendam que precisam investir para lucrar. Firmamos uma parceria com empresa do ramo com o objetivo de fomentar esse trabalho”, detalha Renata D’Aguiar.

“Depois de uma certa idade, fica difícil voltar ao mercado de trabalho. Quando temos pessoas que nos orientam e confiam no nosso potencial é fundamental para que a gente possa se sentir capaz”, comemora Maria de Fátima Varela, de 66 anos.

Já Nilceia Rodrigues, de 40 anos, é professora, mas também atua com vendas. “Com o que aprendi aqui, certamente, vou conseguir alavancar minhas vendas, pois consegui absorver muitas técnicas para atingir metas maiores com meu público-alvo”, comemora.

Notícias relacionadas