Sucesso News

01/07/2022 08:35

Início » Forças russas atacam Ucrânia pelo terceiro dia.

Forças russas atacam Ucrânia pelo terceiro dia.

Forças russas atacaram cidades ucranianas com artilharia e mísseis de cruzeiro neste sábado pelo terceiro dia consecutivo, mas o desafiador presidente Volodymyr Zelenskiy disse que a capital Kiev continua em mãos ucranianas.

Enquanto centenas de milhares de ucranianos fugiam para o oeste em direção à União Europeia, o alto funcionário de segurança russo e ex-presidente Dmitry Medvedev disse que as operações militares de Moscou seriam travadas incansavelmente até que seus objetivos fossem alcançados.

Ignorando semanas de alertas ocidentais, o presidente Vladimir Putin lançou uma invasão em três frentes da Ucrânia na quinta-feira, dizendo que os “neonazistas” no poder em Kiev ameaçavam a segurança da Rússia. O ataque ameaça derrubar a ordem pós-Guerra Fria da Europa.

Após uma noite de ataques aéreos, havia alguns sinais de pânico em Kiev. Repórteres da Reuters viram soldados ucranianos e um grupo de mulheres correndo pela rua. Perto dali, soldados ucranianos forçaram um homem em trajes civis a se deitar na calçada.

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, disse que atualmente não há grande presença militar russa em Kiev, mas acrescentou que grupos sabotadores estão ativos. O sistema de metrô agora está servindo apenas como abrigo para os cidadãos e os trens pararam de funcionar, disse ele.

Klitschko disse que 35 pessoas, incluindo duas crianças, ficaram feridas durante a noite. Mais tarde, ele anunciou a extensão do toque de recolher noturno, que agora vai das 17h às 8h.

Pelo menos 198 ucranianos, incluindo três crianças, foram mortos e 1.115 pessoas ficaram feridas até agora na invasão da Rússia, segundo a Interfax citou o Ministério da Saúde da Ucrânia. Não ficou claro se os números incluíam apenas vítimas civis.

“Nós resistimos e estamos repelindo com sucesso os ataques inimigos. A luta continua”, disse Zelenskiy em uma mensagem de vídeo postada em sua mídia social. “Temos a coragem de defender nossa pátria, de defender a Europa.”

A Grã-Bretanha disse que a maior parte das forças russas está agora a 30 quilômetros do centro de Kiev e disse que a Rússia ainda não obteve o controle do espaço aéreo da Ucrânia.

O Kremlin disse que Putin ordenou que as tropas parassem de avançar na sexta-feira, mas que estavam avançando no sábado, depois que Kiev se recusou a negociar. Tanto Moscou quanto Kiev já haviam levantado a possibilidade de negociações de paz, mas não deram em nada.

RESISTÊNCIA

A Ucrânia, uma nação democrática de 44 milhões de pessoas, conquistou a independência de Moscou em 1991 e quer se juntar à Otan e à UE, objetivos que a Rússia se opõe. Putin diz que a Ucrânia é um estado ilegítimo esculpido na Rússia, uma visão que os ucranianos veem como destinada a apagar sua história e identidade distintas.

Fontes de inteligência ocidentais dizem que as forças russas encontraram resistência ucraniana muito mais forte à sua invasão do que esperavam.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que suas forças capturaram Melitopol, uma cidade de 150 mil habitantes no sudeste da Ucrânia. Autoridades ucranianas não estavam imediatamente disponíveis para comentar e a Grã-Bretanha colocou em dúvida o relatório.

Se confirmado, seria o primeiro centro populacional significativo que os russos apreenderam.

A Ucrânia disse que mais de 1.000 soldados russos foram mortos. A Rússia não divulgou números de vítimas.

Putin disse que deve eliminar o que ele chama de uma séria ameaça ao seu país de seu vizinho menor e citou a necessidade de “desnazificar” a liderança da Ucrânia, acusando-a de genocídio contra falantes de russo no leste da Ucrânia – uma acusação rejeitada por Kiev e seu governo. aliados ocidentais como propaganda infundada.

Cerca de 100.000 pessoas cruzaram a fronteira da Ucrânia para a Polônia desde quinta-feira, incluindo 9.000 que entraram desde as 7h de sábado, disse o vice-ministro do Interior polonês, Pawel Szefernaker, em entrevista coletiva.

Em Medyka, no sul da Polônia, refugiados descreveram uma linha de 30 km na fronteira. Os ucranianos também cruzavam as fronteiras da Hungria, Romênia e Eslováquia.

“A coisa mais importante é que as pessoas sobrevivam”, disse Katharina Asselborn, enxugando as lágrimas enquanto esperava na fronteira polonesa pela chegada de sua irmã, tia e três filhos de sua casa no porto ucraniano de Odessa, no Mar Negro.

“Os últimos 30 quilômetros até a fronteira foram a pé.”

Uma mulher, Nataliya Abeyeva, cruzou a fronteira para a Hungria com dois filhos pequenos que não eram seus e apenas o número do celular de sua mãe. Seu pai não foi autorizado a cruzar a fronteira devido à proibição de todos os homens de 18 a 60 anos deixarem a Ucrânia para que possam lutar por seu país.

A Ucrânia evacuou sua embaixada em Moscou para a Letônia, disse o Ministério das Relações Exteriores do país báltico neste sábado.

SANÇÕES

As nações ocidentais anunciaram uma série de sanções à Rússia, incluindo a lista negra de seus bancos e a proibição de exportações de tecnologia.

Eles não conseguiram forçar a Rússia a sair do sistema SWIFT para pagamentos bancários internacionais, mas o presidente de um banco central da zona do euro disse à Reuters no sábado que tal decisão era “apenas uma questão de tempo, muito pouco tempo, dias”.

“É suficiente? Não. É necessário? Absolutamente. As sanções só fazem sentido se houver custos para ambos os lados e isso será caro”, disse o banqueiro central.

Medvedev disse que Moscou responderia simetricamente à apreensão de dinheiro de cidadãos e empresas russas no exterior, confiscando os fundos de estrangeiros na Rússia.

Os Estados Unidos impuseram sanções a Putin, ao ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov, ao ministro da Defesa Sergei Shoigu e ao chefe do Estado Maior Valery Gerasimov. A UE e a Grã-Bretanha congelaram anteriormente quaisquer bens que Putin e Lavrov detivessem em seu território.

A invasão também está afetando as relações esportivas, culturais e outras da Rússia. No sábado, a Federação de Futebol da Polônia, em protesto, disse que a seleção nacional não jogaria suas eliminatórias da Copa do Mundo contra a Rússia no próximo mês.

A Rússia proibiu as companhias aéreas da Polônia, Bulgária e República Tcheca de voar para e sobre seu território em resposta a movimentos semelhantes desses países. Já baniu todas as companhias aéreas britânicas de seu espaço aéreo.

Fonte : Reuters

Notícias relacionadas